Dou-lhe uma!




Há anos brigando na justiça com a ex-mulher, Linda, em um processo de divórcio que ainda parece estar longe do fim, o bilionário americano Harry Macklowe decidiu se desfazer de sua coleção de obras de arte. Construída ao longo das quase cinco décadas em que dividiu o mesmo teto com Linda, a coleção do executivo – que fez fortuna no mercado imobiliário de Nova York – está avaliada em mais de US$ 600 milhões (R$ 3,2 bilhões), e inclui trabalhos assinados por grandes nomes como Andy Warhol, Mark Rothko e Pablo Picasso.

No total, são 65 peças que serão leiloadas em data ainda a ser definida e cujo lucro será repartido em partes iguais pelo ex-casal. Os dois decidiram se separar em 2016, e desde então batalham nos tribunais de NY pelos quase US$ 2 bilhões (R$ 10,6 bilhões) de patrimônio dele.

Macklowe, aliás, deu o que falar em 2019, quando decidiu “trolar” Linda, posando com sua então namorada, Patricia Landeau, para uma foto gigante, que mandou colocar em um prédio da Park Avenue, no qual tem um apartamento avaliado em US$ 14,4 milhões (R$ 76,6 milhões), que a ex afirma ser seu por direito e cujas chaves ele se nega a entregar.